Cultura das Mídias X Cultura Digital

Segundo o texto “Cultura das mídias à cibercultura” de Lúcia Santaella ela divide as eras culturais em seis tipos: a cultura oral, a cultura escrita, a cultura impressa, a cultura de massas, a cultura das mídias e a cultura digital.

Hoje vamos diferenciar a cultura das mídias e a cultura digital.

Podemos explicar a cultura das mídias da seguinte forma: Eram mídias, que eram passíveis de ser controlada por lideranças da sociedade por que eram pouco regulamentadas. Portanto, isso tudo significa que você “pensava” pelo que você lia no jornal, lia em livros, nas revistas, ouvia no rádio e via na TV. Claro que existia oposição, mas como as mídias eram isoladas tinham um alcance físico, as oposições eram isoladas.

Já a cultura digital é a mídia que abre portas para o mundo todo se comunicar e trocar informações.

Claro que isso tem seu lado ruim também, assim como qualquer um pode inserir na mídia uma informação, muitas vezes não verdadeiras e com fontes duvidáveis.

O avanço na tecnologia permitiu o surgimento de novas mídias de forma constante, obrigando as mídias já existentes a fazerem adaptações para sua sobrevivência. Um exemplo é o que vem acontecendo com o jornal e revistas impressos com o advento do rádio, da TV, da internet, que possibilitou então a instantaneidade das informações, forçando os jornais impressos a se tornarem mais um decodificador dos fatos, do que um expositor como vinha sendo feito até este momento.

Contudo, podemos concluir que diferentemente da mídia escrita (forte até o século XIX, através dos livros), mas que um ditador como Hittler podia queimá-las e evitar sua disseminação entre o povo. 

Ou das Mídias de Cultura de Massas, experimentadas no século XX (Cultura das Mídias), Rádio, Televisão, Jornais e Revistas, altamente contáveis, porque eram poucas, e regulamentadas (Ditadura Militar).
A mídia digital, tem conteúdo anônimo e reúne pensamentos e ideias sem barreiras físicas (distância).

Ou seja, agora eu não divido mais meu pensamento apenas com o vizinho, ou não sou mais obrigado a acreditar em tudo em que o jornal do canal de TV me diz. Sem as fronteiras, posso me revoltar contra algo e conseguir juntar várias pessoas que pensam como eu em diversos lugares do mundo.

O que era controlado deixou de ser, por que as mídias anteriores à mídia digital, eram controláveis, a internet já não é. Porém tentam, na China por, exemplo, existem sites que você não consegue visitar se mora na China, por lá ainda existir uma ditadura muito rígida.

Portanto, podemos concluir dizendo que as mídias ou culturas não se substituem, apenas evoluem: Livros continuam sendo escritos, pais continuam ensinando o que sabem aos filhos, a TV ainda é assistida, revistas e jornais lidos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s